Educação de Caxias em greve.


Sou professora orientadora na rede municipal de Duque de Caxias, e estou em greve também. Hoje houve mais uma assembleia, na qual decidimos manter a greve. Por quê?
Porque a Prefeitura não tem nada de concreto a nos dizer sobre nossas reivindicações. Em reunião de negociação com representantes da categoria, não houve avanço.

O reajuste que nos oferece é de 5%, abaixo da inflação. Não tem respostas sólidas sobre obras de reformas nos prédios que caem aos pedaços, não há previsão para o concurso público, que é urgentíssimo, pois ainda há turmas em maio sem professores regentes. Insiste em dizer que a falta de materiais nas escolas está resolvido, mas nós que lá estamos sabemos que não.

Outro problema que sempre está em pauta é a falta de eleição direta para direção escolar, o que representa uma grande vergonha para nossa rede, pois com as indicações políticas, você pode imaginar os absurdos que acontecem. Os diretores têm que "rezar na cartilha" da prefeitura e do seu padrinho político, então não há comprometimento pedagógico de uma grande parte.

Hoje fiquei triste ao assistir na Band ao telejornal local de 18:45, pois a reportagem foi superficial e tendenciosa ao meu ver. A senhora secretária exibiu nossos salários, comparando com a vergonha do estado, como se fôssemos marajás fazendo greve por preguiça de dar aula. Merecemos respeito, e nunca o tivemos de nenhum governo.

Esta Prefeitura nos deve uma fortuna só de triênios atrasados. Os professores fazerm dois triênios e não recebem o primeiro. Não temos plano de saúde e trabalhamos em condições insalubres (insistindo nesse ponto). Se o senhor prefeito simplesmente pagasse o que nos deve, cumprisse a promessa da incorporação do Fundeb, nos pagasse de acordo com a inflação e principalmente demonstrasse respeito aos alunos oferecendo locais dignos e material para estudar, não estaríamos nesta situação. Não estou feliz em estar em greve, até porque, se não tivermos nosso ponto cortado, teremos que repor as aulas (e como você citou, só professor mesmo pra fazer isso). Mas nosso movimento não pode recuar. Aliás, é hora de todos os profissionais de educação do Brasil se unirem contra o desrespeito generalizado ao nosso trabalho.

Prefeito, a culpa é sua. A greve continua!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vamos lá...

Reforma, gripe e fim de ano.