1 a 7 de agosto: Semana Mundial de Amamentação

De 1º a 7 de agosto comemoramos a semana de amamentação. E eu, uma apaixonada pela causa, não poderia ficar de fora dessa comemoração. Vou falar um pouquinho sobre minha experiência mamífera:

Mateus nasceu no dia 6 de junho de 2006, com 28 semanas de gestação e pesando 1165 g. Claro que nem tão cedo o gatinho poderia mamar, né... bem, dois dias depois do nascimento eu comecei a tentar tirar leite pra deixar pra ele, que tomaria pela sonda assim que estivesse preparado. Nas primeiras tentativas, nada mais do que algumas gotinhas. O suficiente pro meu peito achar que tinha alguém pronto pra mamar e começar a produzir. Meu primeiro dia em casa foi de muitas dores. Peito estourando e nenhum bebê pra mamar...

Com o tempo o peito aprendeu que não tinha bebê em casa pra mamar, e diminuiu a produção. Eu tirava alguns mls na sala de ordenha e o pinguinho que eu tirava Mateus recebia pela sonda. Assim foi durante muito tempo, já que o gatinho teve muitas complicações respiratórias e por isso não podia sugar. Depois a bomba elétrica do hospital quebrou e eu tinha que ordenhar na bomba manual. E meu peito começou a desanimar achando que não tinha era bebê nenhum rsrs... comecei a tirar não mais que 10 ml por vez...

Enfim Mateus com a bênção de Deus venceu as infecções e começou a respirar sozinho. Já tinha peso e assim pode começar a sugar. No segundo dia de tentativas ele já estava um profissional!!! a primeira vez que mamou de verdade sugou por 35 minutos direto. Logo nos primeiros dias eu sentia meu peito mais pesado.

5 dias depois a tão esperada alta. Só felicidade. A pediatra prescreveu 60 ml de leite artificial depois do peito, e de preferência de copinho pra que ele não desmamasse... tentei o copinho por dois dias, mas desisti. não sabia fazer aquilo. Bem, mas ele não desmamou. E eu só continuei dando leite artificial porque tinha segurança naquilo, e não muita informação. Hoje sei que eu tinha, sim, muito leite. E o mais importante é que ele mamou muito em mim, e eu morro de saudades daquela época. Com um ano e um mês ele deixou gradativamente o peito. Mamava cada vez menos vezes, cada vez por menos tempo, até que não quis mais. Snif, snif... mas me sinto feliz por ter amamentado meu filho. E por meu leite ter voltado. Penso em ter outro filho daqui a um tempo, e essa segunda criança se Deus quiser não vai conhecer outro leite a não ser o meu, no mínimo por seis meses. Eu acredito, eu sou capaz!!!

Hoje Mateus tem dois anos e dois meses de vida e tenho certeza de que boa parte de sua energia e saúde se deve ao leite materno. Sou mamífera!!!

Gente, essa é minha contribuição para a semana de amamentação. Amamentemmmmmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vamos lá...

Reforma, gripe e fim de ano.